O que são probióticos e prebióticos?

Qual a relação entre eles?

  • Publicado em 11/07/2016

Adicionar no seu Flipboard

O que são probióticos e prebióticos? Qual a relação entre eles?

Probióticos
Os chamados probióticos são microrganismos vivos da nossa flora intestinal normal, ou seja, são as bactérias presentes normalmente no nosso intestino, com a função de auxiliar o funcionamento do intestino e nos proteger de bactérias que possam nos fazer mal. 

Prebióticos
Os prebióticos são fibras não digeríveis, mas que fermentam em nossos intestino e estimulam o crescimento das bacterias probióticas.
Alem de melhorar o funcionamento do intestino e diminuir os riscos de infecções, os prebióticos também podem diminuir a absorção de gorduras pelo intestino, diminuindo assim o colesterol total e aumentar a absorção de minerais como cálcio, ferro, zinco e magnésio.
As fibras prebióticas mais comuns são:
- a inulina, encontrada no almeirão, chicória, trigo, cebola, alho e alho poró;
- a pectina, encontrada em frutas cítricas, maças, cenoura, farelo de aveia, soja, lentilha e ervilha;
- e os chamados Frutooligossácarideos (FOS). Estes só podem ser encontrados em quantidades significativas se manipulados.

Quais são os benefícios da ingestão dos probióticos para o sistema digestivo?
Os benefícios  dos alimentos enriquecidos com probióticos são auxiliar na proliferação dessas bacterias para regular o trânsito intestinal e nos proteger de possíveis infecções.

O que caracteriza um sistema digestivo saudável?
Ausência de dor , regularidade  e um apetite normal, são características de um sistema digestivo saúdavel . Quando a flora intestinal se encontra em declínio, as bactérias prejudiciais podem se proliferar, transformando-se em uma força dominante e, obviamente, as bactérias benéficas, em minoria e fragilizadas, não conseguem mais desempenhar sua importante função de defesa. A esse desequilíbrio dá-se o nome de DISBIOSE.

Que outras vantagens se pode extrair da ingestão destes alimentos além do bom funcionamento do intestino?
A eficácia dos probióticos na prevenção e tratamento da diarreia associada aos antibióticos tem sido comprovada. Estudos experimentais têm indicado o potencial efeito protetor das bactérias contra o desenvolvimento de tumores do cólon. Os probióticos podem exercer influência na resposta imunológica. Vários probióticos são capazes de exercer efeitos hipercolesterolêmico, o que contribui de maneira significativa, para redução do colesterol. Administração de probióticos melhorou os casos de gastrites associadas ao H. pylori, diminuindo a densidade populacional dessa bactéria no estômago, Melhora a digestão da lactose em humanos, aumenta a produção de vitaminas e absorção de  minerais

Quais são as principais fontes destes elementos?
Os probióticos estudados e utilizados em humanos são bactérias láticas (Lactobacillus, Bifidobacterium, Streptococcus e Enterococcus) e leveduras (Saccharomyces boulardii), encontrados normalmente no leite, leites fermentados, iogurtes e coalhadas. É importante lembrar que por serem derivados de leite, esses alimentos contém altas concentrações de gordura, sendo assim, sugere-se optar pelos alimentos com contrações reduzidas de gordura e açúcar, para evitar o desequilíbrio do peso.Atualmente , existem no mercado “comprimidos, cápsulas e sachês “que contêm a bactéria na forma liofilizada, que não necessitam de refrigeração para se manter vivas ao contrário das bactérias encontradas nos leites fermentados ou iogurtes que podem ser perdidas se não estiverem sob refrigeração”.
 
E os prebióticos, Em que alimentos eles são encontrados em abundância?

Os prébióticos podem estar presentes naturalmente nos componentes da dieta ou serem adicionados a ela. São os oligossacarídeos resistentes, como os frutooligossacarídeos. Estão presentes na chicória, alho-poró, alho, bananas, cebola, tomate, beterrraba, aspargos, alcachofra, yacon, centeio, aveia, trigo, mel, cerveja, açúcar mascavo, dentre outros.
 
Com que frequência deve-se ingerir os probióticos?
 O uso de probióticos está mais comum na dieta de todos. A incorporação dos probióticos na alimentação tem se tornado de extrema importância, pois é uma das formas de se combater uma microbiota prejudicial do intestino. Atualmente, a recomendação é com base na porção diária de microrganismos viáveis que devem ser ingeridos, sendo o mínimo estipulado de 108 a 109 UFC/dia (BRASIL, 2007).

Em que casos é recomendável a ingestão de suplementos à base de probióticos?
A utilização de probióticos se recomenda a qualquer pessoa que queira favorecer o equilíbrio da flora intestinal, no mercado brasileiro, os produtos comerciais encontrados  ,raramente atendem às determinações da legislação, tanto em relação ao número mínimo de microrganismos viáveis quanto em relação à correta identificação da cultura presente no produto .  Por esse motivo é importante o consumo na forma de suplementação assegurando a quantidade e qualidade ideal para cada indivíduo.




Quer fazer uma Avaliação ou marcar uma consulta ?
Avaliação

A tecnologia da bioimpedância simplicidade e rapidez, fornecendo uma informação completa sobre a nossa condição atual e uma orientação sobre a composição corporal ideal.

Planejamento

A partir dos dados obtidos serão traçados objetivos e metas para o paciente. Será elaborado um plano nutricional e um cardápio personalizado e individual.

Suplementação

Tanto o plano alimentar quanto a suplementação será direcionada conforme as necessidades do paciente: perda de peso, ganho de massa muscular, performance, preparo físico e competições.

Quer receitas e Cardápios em seu e-mail ?